Logo branco.png

BLOG

  • annakarina0

Frete colaborativo melhora a sustentabilidade e reduz os custos da cadeia de distribuição




A WestRock, empresa global fornecedora de soluções sustentáveis em papel e embalagens de papelão ondulado, investe em uma prática que auxilia toda cadeia produtiva e impacta de forma positiva a chegada dos produtos e mercadorias em seu destino final: o frete colaborativo. A WestRock otimiza tempo e recursos ao estudar a malha logística e clientes e identifica oportunidades para a parceria com outras empresas. No período de um ano, houve diminuição da emissão de gás carbônico na ordem de 36 a 50%, dependendo do projeto, propiciado pelo menor número de viagens necessárias, além de uma redução de quase 15% nos custos do frete da WestRock das rotas em questão.


Na fase de estudo dos projetos, entre outros pontos, três fatores são levados em conta: a distância, o tempo do caminhão parado e o tempo para carga e descarga. A estratégia operacional busca evitar com que o caminhão retorne vazio para o seu destino e, ao invés de ser uma viagem ociosa, retorne com nova carga. A prática diminui a emissão de CO2 e demais gases poluentes ao meio ambiente o maximizar o potencial da frota. Segundo Daniela Prieto, compradora especialista da WestRock, ara a conclusão de uma parceria no frete colaborativo, o processo exige um acordo na troca das informações estratégicas, incluindo as confidenciais, para que se alinhe às oportunidades de rota após análise dos trajetos que serão percorridos pelos veículos. A negociação é feita com as transportadoras que operam para as empresas e busca encontrar um ponto em comum e próximo para o término da operação”.


Em algumas regiões do país, como o Nordeste, existe dificuldade em encontrar transportadores devido à distância e à grande área de distribuição entre empresas. Sendo assim, o frete colaborativo reduz este déficit ao oferecer possibilidades de benefício compartilhado que atenda aos anseios das duas empresas e gerem a colaboração na divisão dos recursos.


No mercado de papel e papelão, existem diferentes ganhos que a iniciativa proporciona, como por exemplo, contribuir com seus clientes no atingimento de suas metas de sustentabilidade ao reduzir as emissões de CO2 em sua cadeia de distribuição. Outro ganho que pode auxiliar até mesmo o consumidor final é a queda do preço final dos produtos. Isso porque se economiza na contratação de transportadoras e aproveita-se do circuito pré-estabelecido já existente.


A WestRock possui rotas definidas que atendem quase todo o Brasil, devido à localização das unidades: a unidade florestal e de produção de papel em Três Barras/SC e 4 unidades de produção de embalagens de papelão ondulado em Porto Feliz/SP, Araçatuba/SP, Blumenau/SC e Pacajus/CE. “Os ganhos recentes comprovam que o frete colaborativo é uma estratégia mais sustentável e econômica de transporte dos produtos que ajudam a otimizar o processo logístico. A WestRock é comprometida com a melhoria da sustentabilidade e otimização de custos operacionais internamente e com seus clientes e parceiros”, afirma Marcelo Assis, especialista corporativo de logística da empresa. Crédito da imagem: Divulgação - WestRock


3 visualizações0 comentário